Inclusão e Vulnerabilidades



Vulnerabilidade pode ser definida como a falta de poder político, econômico e direitos, e que está associada às relações de desigualdade produzidas e compartilhadas ao longo da história. Os processos desordenados da nossa urbanização também contribuiu para o agravamento destas desigualdades, com moradores nas ruas, menores infratores, crianças e jovens sem oportunidade de estudo, ocupações irregulares, situações de insalubridade; e pessoas sem o mínimo para sobreviver. Estas pessoas precisam ser assistidas e cuidadas. É importante termos políticas públicas que encaminhem estes cidadãos para uma vida com direitos e qualidade garantidas.


✅Integrar serviços socioassistenciais

aos programas de educação, saúde, emprego, esporte e cultura, fortalecendo o SUAS (Sistema Único de Assistência Social).

✅Fortalecer a Rede de Proteção à Crianças e Jovens

com vínculos familiares rompidos ou fragilizados e em medidas socioeducativas.

✅Garantir o funcionamento pleno do Conselho Tutelar

com infraestrutura adequada para o desenvolvimento do trabalho.

✅Implementar um programa de prevenção ao uso de drogas

e qualificar os serviços especializados de recuperação de dependentes químicos.

✅Reestruturar o CAPS (Serviço de Saúde Aberto e Comunitário)

com estrutura física e capacitação dos servidores.

✅Criar casas de acolhimento 24h

às pessoas em situação de rua ou vítimas de violência.

Inclusão e Vulnerabilidades



Vulnerabilidade pode ser definida como a falta de poder político, econômico e direitos, e que está associada às relações de desigualdade produzidas e compartilhadas ao longo da história. Os processos desordenados da nossa urbanização também contribuiu para o agravamento destas desigualdades, com moradores nas ruas, menores infratores, crianças e jovens sem oportunidade de estudo, ocupações irregulares, situações de insalubridade; e pessoas sem o mínimo para sobreviver. Estas pessoas precisam ser assistidas e cuidadas. É importante termos políticas públicas que encaminhem estes cidadãos para uma vida com direitos e qualidade garantidas.


Integrar serviços socioassistenciais

aos programas de educação, saúde, emprego, esporte e cultura, fortalecendo o SUAS (Sistema Único de Assistência Social).

Fortalecer a rede de proteção à crianças e jovens

com vínculos familiares rompidos ou fragilizados e em medidas socioeducativas.

Garantir o funcionamento pleno do Conselho Tutelar

com infraestrutura adequada para o desenvolvimento do trabalho.

Implementar um programa de prevenção ao uso de drogas

e qualificar os serviços especializados de recuperação de dependentes químicos.

Reestruturar o CAPS (Serviço de Saúde Aberto e Comunitário)

com estrutura física e capacitação dos servidores.

Criar casas de acolhimento 24h

às pessoas em situação de rua ou vítimas de violência.