Juventude e Oportunidades



Nossos jovens sempre foram negligenciados pelo poder público, nas mais diversas áreas: desde saúde e educação, passando por segurança, emprego, assim como o acesso à cultura.


Dados do estudo: “Se já é difícil, imagina para mim”, lançado em 2016 pelo Banco Mundial, apontam que no Brasil 11 milhões de jovens - quase um quarto da população - entre 15 e 29 anos, não estudam e nem trabalham (geração nem- nem). Para além deste dado, é possível constatar a falta de oportunidades mais concretas e este cenário preocupante coloca em xeque o futuro de nossos jovens.
Os jovens querem APOIO, FORMAÇÃO E OPORTUNIDADE, e é isso que queremos que a cidade ofereça. Vamos trabalhar para que os jovens de nossa cidade tenham uma perspectiva clara e sólida do seu futuro. Para isso, precisamos implantar novas políticas públicas e fortalecer as políticas já existentes, possibilitando e facilitando que os jovens de São Vicente tenham um futuro promissor, que se sintam parte da sociedade e que desenvolvam seus potenciais, tendo garantia à educação, cultura, saúde, esporte e lazer, bem como incentivo ao seu desenvolvimento profissional. Tudo isso é parte essencial para a plena formação enquanto cidadão, desenvolvendo epotencializando as capacidades de inserção transformadora na sua vida, na da comunidade e na sociedade em geral.


✅Implementar uma Plataforma Digital

com serviços e múltiplas ações de interesse dos jovens;

✅Disponibilizar cursos gratuitos de ensino à distância

para qualificação profissional e inclusão sócio-digital, focados nas oportunidades do mercado de trabalho;

✅Estimular o empreendedorismo jovem

com apoio através de cursos de empreendimento, orçamento, aspectos jurídicos, contábeis, de marketing, consultoria com profissionais da área e acesso a regulamentação e normas técnicas;

✅Implantar Espaços de Interação para promover o diálogo

e a convivência entre as diferentes representações: cultura, esporte e movimentos afins;

✅Expandir o programa de estágios para as diversas áreas

inclusive na área de Gestão Pública, que permitirá aos jovens a participação junto às atividades de governo, como uma oportunidade de desenvolvimento pessoal e de formação de lideranças;

✅Programa Gabinete Aberto

em que jovens através de visitas, monitoramento guiado e oficinas, possam conhecer o dia-a-dia da prefeitura, como se organizam os dados da cidade, as estruturas administrativas e como desenvolvem suas atividades;

✅Incentivar que os jovens vivenciem e façam a Cultura da Cidade

dando apoio a eventos culturais, esportivos e históricos;

✅Implantar bibliotecas e salas de estudo em regiões periféricas;

Espaço para estudantes terem acesso à internet, livros e equipamentos, inclusive em formato acessível promovendo a inclusão de jovens com deficiência;

✅Inserção de jovens no Conselho da Juventude ;

para a voz destes na sociedade, seja pela educação, cultura e gênero;

✅Fortalecer e apoiar os cursinhos populares de nossa cidade;

a fim de possibilitar o ingresso dos jovens em universidades públicas;

✅Estimular projetos interdisciplinares

(redação, criação de apps, projetos eletrônicos, físicos e etc.) entre os alunos das escolas da Rede Pública da cidade;

✅Auxiliar na preparação para o mercado de trabalho

jovens e promoção da intermediação de mão-de-obra para acesso ao primeiro emprego, de jovens com deficiência ou em situação de vulnerabilidade;

✅Elaborar um programa em que Conselheiros Tutelares

e profissionais da SEAS estejam presentes nas escolas, apresentando seus trabalhos, conhecimentos e projetos para os alunos, a fim de que eles exerçam cidadania se ajudando entre si;

✅Promover a reinserção progressiva à sociedade

de jovens em medidas socioeducativas.

Oportunidades para a Juventude



Nossos jovens sempre foram negligenciados pelo poder público, nas mais diversas áreas: desde saúde e educação, passando por segurança, emprego, assim como o acesso à cultura.


Dados do estudo: “Se já é difícil, imagina para mim”, lançado em 2016 pelo Banco Mundial, apontam que no Brasil 11 milhões de jovens - quase um quarto da população - entre 15 e 29 anos, não estudam e nem trabalham (geração nem- nem). Para além deste dado, é possível constatar a falta de oportunidades mais concretas e este cenário preocupante coloca em xeque o futuro de nossos jovens.
Os jovens querem APOIO, FORMAÇÃO E OPORTUNIDADE, e é isso que queremos que a cidade ofereça. Vamos trabalhar para que os jovens de nossa cidade tenham uma perspectiva clara e sólida do seu futuro. Para isso, precisamos implantar novas políticas públicas e fortalecer as políticas já existentes, possibilitando e facilitando que os jovens de São Vicente tenham um futuro promissor, que se sintam parte da sociedade e que desenvolvam seus potenciais, tendo garantia à educação, cultura, saúde, esporte e lazer, bem como incentivo ao seu desenvolvimento profissional. Tudo isso é parte essencial para a plena formação enquanto cidadão, desenvolvendo epotencializando as capacidades de inserção transformadora na sua vida, na da comunidade e na sociedade em geral.


Implementar uma Plataforma Digital

com serviços e múltiplas ações de interesse dos jovens.

Disponibilizar cursos gratuitos de ensino à distância

para qualificação profissional e inclusão sócio-digital, focados nas oportunidades do mercado de trabalho.

Estimular o empreendedorismo jovem

com apoio através de cursos de empreendimento, orçamento, aspectos jurídicos, contábeis, de marketing, consultoria com profissionais da área e acesso a regulamentação e normas técnicas;

Implantar Espaços de Interação para promover o diálogo

e a convivência entre as diferentes representações: cultura, esporte e movimentos afins.

Expandir o programa de estágios para as diversas áreas, inclusive na área de Gestão Pública

que permitirá aos jovens a participação junto às atividades de governo, como uma oportunidade de desenvolvimento pessoal e de formação de lideranças;.

Programa Gabinete Aberto

em que jovens através de visitas, monitoramento guiado e oficinas, possam conhecer o dia-a-dia da prefeitura, como se organizam os dados da cidade, as estruturas administrativas e como desenvolvem suas atividades;

Incentivar que os jovens vivenciem e façam a Cultura da Cidade

dando apoio a eventos culturais, esportivos e históricos;

Implantar bibliotecas e salas de estudo em regiões periféricas;

Espaço para estudantes terem acesso à internet, livros e equipamentos, inclusive em formato acessível promovendo a inclusão de jovens com deficiência;

Inserção de jovens no Conselho da Juventude

para a voz destes na sociedade, seja pela educação, cultura e gênero;

Fortalecer e apoiar os cursinhos populares de nossa cidade

a fim de possibilitar o ingresso dos jovens em universidades públicas;

Estimular projetos interdisciplinares

(redação, criação de apps, projetos eletrônicos, físicos e etc.) entre os alunos das escolas da Rede Pública da cidade;

Auxiliar na preparação para o mercado de trabalho

jovens e promoção da intermediação de mão-de-obra para acesso ao primeiro emprego, de jovens com deficiência ou em situação de vulnerabilidade;

Elaborar um programa em que Conselheiros Tutelares

e profissionais da SEAS estejam presentes nas escolas, apresentando seus trabalhos, conhecimentos e projetos para os alunos, a fim de que eles exerçam cidadania se ajudando entre si;

Promover a reinserção progressiva à sociedade

de jovens em medidas socioeducativas.